sexta-feira, 1 de maio de 2009

Pura realidade

Uma mulher estava a pôr água nas flores da campa do marido, no cemitério do Vale de Santarém, quando foi atacada por um assaltante que a arrastou para o exterior e a tentou fechar na bagageira de um carro. A resistência da vítima, que atingiu o atacante com uma pedra, impediu a consumação do crime.
Maria Adelaide, de 55 anos, tinha acabado de fazer uma caminhada com uma amiga, pelas 18h30 de terça-feira, quando decidiu ir sozinha à campa do marido, falecido há menos de um ano.
Nessa altura, foi atacada pelo ladrão, que tinha sotaque do Norte e que aparentava ter entre 40 a 45 anos, que a roubou e tentou sequestrar. Enquanto era arrastada e o assaltante a tentava fechar na mala do carro, a mulher gritou e ofereceu resistência. O ladrão acabou por fugir com a aliança de casamento e um fio de ouro da vítima, que sofreu escoriações na cara e nos braços e foi assistida no Hospital de Santarém.
Quando a GNR chegou, ainda havia marcas de sangue junto às campas e à entrada do cemitério. Os óculos da mulher estavam no local onde o assaltante parou o carro.(Correio da Manhã de hoje)

Sem comentários:

Arquivo do blogue