sábado, 4 de maio de 2013

A Concorrente

Não é bonito não gostar dos nossos pais. Será por isso que, apesar de tudo, comecei a gostar? Não quero nada na minha vida que não seja bonito, e muito menos que seja horrível. Bem basta o que basta. De resto, a verdadeira inteligência é compassiva.


Sem comentários:

Arquivo do blogue