sexta-feira, 26 de julho de 2013

Tudo

Tudo -
palavra atrevida e enfunada de soberba.
Deveria escrever-se entre aspas.
Aparenta nada omitir,
tudo reunir, abarcar, conter e ter.
Porém, não é mais
do que um farrapo do caos.
 
Wislawa Szymborska, Instante

Sem comentários:

Arquivo do blogue