terça-feira, 22 de dezembro de 2015

O silêncio dos poemas


de um lado, as palavras
do outro, as imagens

como num filme mudo
ou num sonho perdido:
o silêncio dos poemas


Sem comentários:

Arquivo do blogue