quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Baixa (hoje)




Tornar-me fotógrafo foi a coisa mais natural do mundo. Desde muito novo, vejo o mundo com os olhos da interioridade e o meu espírito gosta de ir direito ao essencial. Na verdade, todas as minhas fotos dizem eu, pois falam do que me vai na alma.

Sem comentários:

Arquivo do blogue